Oficina do Cefuria

Os representantes do NCEP Felipe Nascimento e Letícia França e o educador do Cefuria Anderson Moreira, assessoraram o módulo características do rádio e técnicas de locução do Curso de Capacitação de agentes. Um dos desafios do módulo era introduzir o tema específico de rádio de forma que o enfoque não ficasse apenas técnico, mas que o relacionasse com os temas abordados nas oficinas anteriores – comunicação e educação popular, análise crítica dos meios e economia solidária.

A oficina começou ministrada pelo Anderson, que desenvolveu uma dinâmica reflexiva com a música Epitáfio dos Titãs, deu um breve histórico do rádio, trouxe à discussão aspectos atuais da radiofonia curitibana e mostrou programas históricos do rádio brasileiro, como repórter Esso e Hora do Brasil na época de Getúlio Vargas. Após o intervalo, foram expostas e discutidas com a participação do grupo as principais características do rádio em relação a aspectos como linguagem, abrangência e concessão. Depois, foram mostrados alguns dados sobre a utilização do rádio pela população brasileira e finalmente foram divididos os grupos para a produção de um programa que abordasse os temas das oficinas anteriores. A ideia de propiciar a prática sem técnica era fazer com que, a partir da escuta do grupo, fosse desenvolvido em conjunto o pensamento sobre as características de uma boa locução, para depois se iniciar a técnica propriamente dita.

Após o almoço, Felipe e Letícia assumiram o posto de educadores. A oficina recomeçou com a escuta individual dos grupos e conversa sobre o resultado das atividades. A partir dos comentários e com o auxílio da apostila Viva a vida no rádio, dica para comunicadores, foram passadas e explicadas pelos ministrantes as característica de uma boa locução. As técnicas e exercícios de articulação, respiração e dicção foram expostos logo depois, também tendo como base a apostila. Fora aquelas atividades, foi feita uma outra com uso de bexigas para treinamento da respiração diafragmática. Após os exercícios, a proposta era regravar o primeiro trabalho com correções no texto e das principais falhas da locução; porém, para que todos treinassem melhor a locução especificamente, decidiu-se que cada participante adaptasse um mesmo texto sobre a invenção do rádio e gravasse individualmente. A oficina encerrou-se após essa atividade, sendo a escuta do trabalho destinada para o início da próxima oficina.

A oficina teve uma avaliação muito positiva pelos assessores. Mesmo sem muita experiência como educadores, os membros do NCEP desenvolveram o trabalho que pretendiam e foram bem avaliados pelos participantes, assim como o Anderson que realiza atividades similares a mais tempo. Além do fato dos assessores terem se preparado e se reunido para a elaboração da metodologia, percebe-se que o bom desenvolvimento do trabalho ocorreu principalmente pelo ótimo grupo da oficina: crítico, participativo e com vontade de se aprimorar.

  1. Nenhum comentário ainda

  1. Nenhum trackback ainda.